Marcos Fabrício Lopes da Silva: QUERO FAZER AMOR quero fazer amor como a...

QUERO FAZER AMOR

quero fazer amor
como a manteiga passada no pão dos famintos

quero fazer amor
como a chave que abre a porta dos desesperados

quero fazer amor
como o feijão que põe graça no arroz da feira

quero fazer amor
como o telefone ocupado com a sua inesperada ligação

quero fazer amor
como o parto normal dos nossos sonhos bêbados

quero fazer amor
como pular de amarelinha de uma perna só e de mãos dadas

quero fazer amor
como cão e gato entre os ratos

quero fazer amor
como a brisa anunciando a brasa

quero fazer amor
como o meio-fio está por um fio para ser reformado

quero fazer amor
como o azul da cor do mar despacha o azul do viagra

quero fazer amor
como o fantasma da ópera que resolve sambar na sapucaí

quero fazer amor
como as impressões digitais que se despedem dos dedos

quero fazer amor
como um gole de café me faz xícara

quero fazer amor
como a declaração borrada de batom e medo

quero fazer amor
como a mama me assanha e me ossanha

quero fazer amor
como a bola cheia de tanto zero a zero

quero fazer amor
como a guerra e a paz que tomam conta do formigueiro

quero fazer amor
como o galo que não dá as ordens no terreiro

quero fazer amor
como a fusão de tudo na função do nada

2 compartilhamentos
Inserida por marcosfabricio