Bruno M. Tôp: Alegria, Mais ou menos, É só meu eu...

Alegria,
Mais ou menos,
É só meu eu mudando,
Meu coração melhorando...

Felicidade,
Vai e volta,
Eu vejo você me observando,
Sinto o coração palpitando,
Sei exatamente como isso vai terminar.

Quanto tempo ainda tenho que esperar?
Quantas vezes passarei por essa esquina?
Será que eu ainda preciso errar e aprender,
Pra encontrar minha menina...
Não, não... Foi só você aparecer,
Pra eu saber, que estou no caminho certo.

A felicidade estar por perto,
Da pra sentir, não?
Essa aura cada vez maior,
Que fica ao nosso redor...

Bem, eu sou um homem de sorte,
Apesar de ser de gelo,
Ainda tenho uma cerveja na mão,
O Náutico pela janela...
Seus cabelos despenteados no meu colo,
Tudo está tão perfeito,
Que o tempo não efeito.

Alegria,
Acomodou-se na minha casa,
Eu não tenho nenhuma desgraça.

Espero que você entenda,
Eu tenho um amor que nunca acabará...
Oh, existe a cerveja,
Tem o amor timbu impregnado na minha alma.

Não fique com raiva,
Você ainda é a mais amada.

Felicidade,
Ela não vai me abandonar,
Enquanto eu te mantiver do meu lado,
É tudo tão simples.

Eu sou um homem de sorte,
Afinal,
Eu te tenho,
Não é verdade?

Nunca fui o mais forte,
O mais inteligente,
O mais charmoso.

Porém sempre contumaz,
Não que hoje seja diferente,
Sou mais galanteador,
Talvez mais harmonioso,

Mas com certeza,
Hoje sou um homem de sorte.

1 compartilhamento
Inserida por brunomtop