Marcello Brenner: 1890 Você precisa tocar na minha...

1890

Você precisa tocar na minha cabeça; não do lado de fora, e sim, do lado de dentro.
Alguém precisa arrumar isso tudo aqui, não estou dando conta.
Às vezes estou mal, às vezes estou bem.
Nem sei se consigo mais deixar transparente o que sinto naquele momento, como gostaria que fosse. Acho que estou sendo egoísta comigo mesmo.
Às vezes, eu só queria fechar os olhos para não ver tudo acabar, para não precisar mais de mim. Mas não posso fazer isto, se eu sei que tem pessoas ao redor do mundo que precisam ler tudo que tenho a dizer. Essas pessoas gostam disso; Eu diria que é um pouco de tudo que existiu em 1890. Um ano que por algum motivo não se passou na cabeça de minha mãe me ter.
Como desastre para pessoas frias e um pouco de sorte para quem não entende nada do amor, eu nasci em 2000.
Onde o romance que existia se tornou dor, e a verdadeira companhia, solidão.
Onde a verdade se tornou ilusão, assim como os contos de fadas que nunca existiram.
Eu nasci em um tempo onde flores não são mais enviadas, porque corações coloridos das redes sociais roubaram a graça.
Eu nasci em um tempo onde trabalhar roubou a frase do padre na hora do casamento “até que a morte nos separe” e se tornou o verdadeiro cônjuge, porque de amor não enche barriga.
Eu nasci em um tempo onde o coração não tem mais voz, onde o sentimento morre por motivos idiotas.
Mas o meu ainda tem, porque eu nasci ESCRITOR para trazer tudo de volta em livros, porque as cartas de amor não são mais enviadas.

Inserida por MarcelloBrenner