CRÍTICA AOS CAÇADORES DE VOTOS. Quando... Sandro Guimarães

CRÍTICA AOS CAÇADORES DE VOTOS.
Quando chega ano de eleição costumamos notar a presença de cidadãos e cidadãs trabalhando seus respectivos nomes para apreciação da população vislumbrando a possibilidade de almejar algum cargo eletivo.

Talvez, por falta de esclarecimento ou pura ignorância mesmo, vez por outra aparecem os críticos apontando o dedo e dando gargalhadas para essas pessoas que anseiam adentrar na vida pública, porém quase sempre acompanhado ou "perseguido" por comentários de quem não dá a mínima importância para àqueles que já ocupam vaga no âmbito da política tanto sentados nos tronos dos poderes executivo ou legislativos, tais críticos que costumam cobrar pelo "novo", simplesmente engolem calados ou preferem bajular os atores de todos os tipos de desmandos e passam a criticar as "novas opções". Esses muitas vezes sofrem preconceitos por serem pobres e humildes, não ter "pedigree" político, não tem grupo ou histórico político, não ter dinheiro pra "gastar", não andam com puxa sacos a tiracolo etc e ainda são tachados de "loucos" ou que "estão doidos para mamar"...

A grande realidade é que, em lugar nenhum no Brasil você vai encontrar alguém "caçando" votos após uma eleição. Após eleições quem tem que aparecer diariamente são os prefeitos, vereadores e todos os eleitos que são pagos com nosso dinheiro para trabalhar pra nós.

Sabe onde estão os outros que, apenas começam a "aparecer" em média um ano e meio antes das novas eleições? Eles estão trabalhando para dar sustento aos seus familiares. Muitos deles estão nos consultórios médicos, escritório de advocacia, professores, universitários, servidores públicos. Outros construindo estradas, pescando, fazendo artes, são comerciantes ou estão detrás dos volantes de carros ou são mototaxistas, humoristas, militares e até prostitutas. Essa é a diferença. Todos estão trabalhando ou "se virando" porque não recebem salários oriundos do erário público na maioria das vezes comandados por incompetentes e/ou ladrões. Mas na cabeça dos críticos, esses podem e devem, porque já são políticos.

Sandro Guimarães
Texto publicado quarta-feira, 11-03-2020 no site "O Pensador"

Inserida por sandroguimaraes