Rui Alexandre Cascão de Campos Oliveira: Estrela d'alva Pequenina A voz feminina...

Estrela d'alva Pequenina

A voz feminina mais pura canta...
Canta para mim a canção mais linda,
Nota que cheira a perfume de rosa,
Que vibra no meu coração e no da gente que sente!

É quem eu sempre quis ouvir cantar
Só para mim a canção do mais puro amor.
A canção propendida para os prazeres da pele
É voz que toca no coro dos meus sentidos.

É saborear o seu doce olhar enquanto canta,
É ver sair inteira partitura da sua garganta,
É ouvir os seus passos nos compassos da dança,
É o vibra das cordas da guitarra na coronária do meu coração
É melodia de que o meu olfacto não se cansa,
É sexto sentido que só se ouve com paixão

Canto agora eu também, que meu caminho é saltar fronteiras,
Levar comigo o vento como companhia e amigo,
Deixar para trás a sonhar as rameiras,
Para quem fui noite de ilusão e porto de abrigo.

Levo teu canto comigo, com ele roubarei um sorriso,
Cantarei fados, desgarradas, trarei paz a quem não tem abrigo.
De guitarra na mão abrirei os portões das nações,
Entrarei em casas caiadas por caiadeiras, cantando amor sem fronteiras.

Cantarei em voz alta na noite escura à luz da candeia
Pelos caminhos velhos da saudade cantarei à liberdade
Cantarei pela borda da cidade à luz da lua cheia
Ao largo do Mondego enxaguarei meus olhos e à voz darei merecido sossego

Pois sou menino sonhador, ainda aguardo a promessa do cantor,
Que prometeu um dia o cantar "estrela d'alva pequenina"!
Leva-me agora contigo meu cantor para o coro celestial
Quero ver cumprida cantor, essa luz prometida essa estrela menina!

Inserida por ruialexoli