Laerte Antônio: Mas Venha De Verão... Quando você, do...

Mas Venha De Verão... Quando você, do Carmo, se lembrar que moro junto à flauta do Espraiado — venha ouvir um pedaço musicado de tarde com o vento a gorjear... ... Frase de Laerte Antônio.

Mas Venha De Verão...

Quando você, do Carmo, se lembrar
que moro junto à flauta do Espraiado —
venha ouvir um pedaço musicado
de tarde com o vento a gorjear...

Mas venha de verão: a esvoaçar...
de salto e violão bem afinado —
à sombraluz de um sonho mosqueado,
com guizos nos artelhos a dançar...

Depois nos coçaremos ( sem sapatos ),
você me tira, amor, os carrapatos
e corta aquela unha do dedão...

E depois de depois, me fará rir
com cócegas por toda a região...
e me balança e cansa até eu dormir.

Inserida por laerte_antonio