Monica Campello: MANDAMENTO HUMANO?! O que importa é a...

MANDAMENTO HUMANO?! O que importa é a obediência aos mandamentos de Deus.

De que adianta a circuncisão ou a incircuncisão se o que se diz servo de Deus se torna servo de homens?

Deus não rejeita o crente fiel independente do estado em que se encontre. Mas se ele tem a possibilidade de se livrar de sua atual condição, ele tem a permissão de Deus para fazê-lo: se é escravo, não se preocupe; se pode ser livre, aproveite a ocasião. E assim se aplica às diversas situações na vida.

Vivam na condição em que Deus os chamou sem se preocupar de estar em pecado porque foi assim que Deus os chamou. Não se faça servo de homens como que para os agradar em seus mandamentos humanos.

Por exemplo, o crente é obrigado a se casar no civil para servir a Deus? Qual é a história do casamento civil? O que é? Quando começou? As respectivas respostas auxiliam na compreensão da presente revelação bíblica.

Os empecilhos que eles colocam prejudicam o crente fiel que deseja servir a Deus e não pode além de ser constrangido a fazer algo que nem sequer estava nos seus planos. alguns chegam mesmo a aconselhar o crente a deixar o seu cônjuge para poder servir no Reino de Deus; caso contrário, ele não serve para servir pelo fato de não ser casado.

Daí, passa a viver desassossegado, com esse pensamento martelando a sua mente de que precisa se casar urgentemente para poder fazer a obra de Deus.

Essa exigência ditada por uma igreja e por seus líderes acaba levando o crente a um estado de perturbação em que ele não sossega enquanto não se casar, e nessa pressa ele pode sofrer um péssimo casamento.

As pessoas estão obedecendo as vozes humanas em vez de obedecer a voz de Deus. É como está escrito: “Meu povo perece por falta de entendimento” (Os 4:6). Como isso acontece? Pela falta da leitura bíblica inteligente e racional mediante a sabedoria de Deus. Os homens que se julgam homens de Deus estão desvirtuando o texto sagrado e, consequentemente, os incautos que têm sua fé induzida pela prepotência deles:

“Todavia ninguém contenda, ninguém repreenda; pois é contigo a minha contenda, ó sacerdote. Por isso tu tropeçarás de dia, e o profeta contigo tropeçará de noite; e destruirei a tua mãe. O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porquanto rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos” (Os 4:4-6).

Ah, meu Deus, quanta gente sofrendo pela mão do homem sendo adestrada como burro! São muitas as investidas para paralisar a fé, a caminhada cristã e o seu serviço. Se não se firmar em Cristo, essa gente estará perdida, hoje e eternamente. Quantos por uma condição pré-existente admitida por Deus não podem casar civilmente e se veem obrigados a fazê-lo a fim de não terem seus ministérios interrompidos por castradores eclesiásticos?! O que eles exigem não se coaduna com este texto bíblico:

“Cada um deve continuar a viver na mesma condição que Deus lhe deu, a condição que tinha quando Deus o chamou. É isto que ordeno em todas as igrejas. Se um homem já tiver sido circuncidado quando foi chamado, não procure tirar as marcas de sua circuncisão. Se um homem foi chamado sem ter sido circuncidado, não procure ser circuncidado. Não é importante que um homem seja ou não circuncidado. O que é importante é que ele obedeça aos mandamentos de Deus. Cada um deve se manter na condição em que Deus o chamou. Você era escravo quando Deus o chamou? Não se preocupe com isso. Mas se você pode se tornar livre, aproveite a oportunidade. Quem era escravo, quando Deus o chamou, é livre no Senhor e pertence ao Senhor. Assim também, quem era livre, quando foi chamado, é agora escravo de Jesus Cristo. Vocês foram comprados por preço, e por isso não se tornem escravos de nenhum homem. Irmãos, cada um deve permanecer diante de Deus na mesma condição em que foi chamado” (1 Co‬ ‭7:17-24‬).