Tiago: Igor de Jesus Pereira Era 2004 o ano....

Igor de Jesus Pereira

Era 2004 o ano. Estávamos no segundo ano do ensino médio.

Cheguei no meio do ano na turma, e logo na minha chegada, o Igor estava lá, com sorriso aberto me acolhendo.

Ele na época falava de muitas coisas normais de um jovem de 16 anos morador de Santa Maria.

Ele gostava de escrever nos cadernos e nas paredes o nome dele. A marca dele.

Ele era diferente, aquele cara que você olha e acha que é perigoso se você não conhece. Mas é só chegar perto que você percebe que ele é um panda 🐼 mesmo.

Alto astral, disponível e motivado são características bem marcantes nesse homem.

Lembro que o meu aniversário de 18 anos de idade ele estava lá sendo o DJ da festa.

Trabalhamos juntos uma vez em 2008 no posto de gasolina ⛽️

Quando eu morava na Santa Maria ele gostava de me visitar muitas vezes pra bater papo.

Até hoje tenho um capacete que ele me emprestou na época que eu também andava de moto 🏍

Fiquei bravo com ele uma vez porque em 2010 eu tinha uma namorada que era amiga em comum nossa, rompemos mas ele continuou colega dela rs

Ele era assim, esse cara que gostava de ser amigo das pessoas.

Amigo de graça, sem interesses.

Ele já trabalhou com título de capitalização, frentista, uber, empreendedor de Pizzas, caixa lotérico, motoboy, chip para celular ou máquina de cartão eu não lembro muito.
Até comigo ele trabalhou uma época em 2011 como representante social.

Ele topava qualquer coisa que ajudasse ele aumentar a renda e ajudar nas despesas de casa.

Ele pode ter morrido, mas ele sempre foi um sobrevivente. Um Lutador que se transformava em leao para defender qualquer um que precisasse.

Um cara simples, de palavras simples mas de humor singular.

Uma vez eu fui na casa da mãe dele e ficamos bebados com wisk falsificado rs

Foi o maior porre da minha vida, rs

Quando o Talles nasceu eu fui lá na casa 🏠 da Ione conhecer o MINI pandinha, fiquei lá por uma hora 🕐, depois levei ele para da uma volta do meu carro novo, ele adorou.

Nos despedimos com um forte aperto de mãos e aquele velho sorriso de sempre que era marca registrada dele.

Foi a última vez que nos vimos.

Obrigado meu amigo, foi um prazer ter te conhecido.

Sua existência valeu, e significou muito.
Sua maneira leve de enxergar a vida tem muito a nos ensinar.

Vou te guardar em minha memória.

Tiago Szymel

03 de Agosto de 2019
Em memória ao meu amigo: Igor de Jesus Pereira falecido dia 01 de agosto de 2019

Inserida por Pensadortiagoszymel