Weslley Marcelo Massako Negre: Tu és pó. Interessante a...

Tu és pó.
Interessante a supervalorização que damos muitas vezes a nós mesmos.
Somos um amontoado de pequenas virtudes, vaidades, orgulhos e pequenos mimos, que acumulamos em fase temporal.
O que são cem anos (elevando a idade humana) em eras que já se findaram e, em eras que virão.
Nosso tempo ante a criação chega a ser tão mínimo, que ouso a dizer que nem pode ser contabilizado.
No entanto, o homem farta de si. Herói de suas criações, algumas inegavelmente úteis, mas, esquecido o criador. Alguém sabe quem construiu o fogão? A geladeira? Ou, até mesmo o primeiro carro? E se sabe, qual a importância disso agora? Você usa o intelecto e a criação de alguém, que teve sua obra melhorada nas mãos de outros desconhecidos.
Tu és pó, tu és significante dentro do período de sua existência, mais para si mesmo, do que para as outras pessoas.
Por isso, e por ser tão insignificante, você deve, procurar ser pelo menos feliz em si mesmo. Fazer valer sua mísera, mesquinha e ridícula existência.
Ser feliz neste plano. Esse é o caminho. Se a alma, imortal for, não temos neste plano tal acertiva, até isso, especulamos.
Deixemos as teorias complicadas, a água do mar é salgada em qualquer praia, pare de complicar e criar obstáculos, pare de querer ter posse das coisas e das pessoas..
Nascemos e morremos e o que sobrará talvez, hoje com a modernização, uma mídia digital que com o tempo irá para a lixeira do esquecimento.
Aliás, você conhece a vida de seu tataravô?
Tu és pó.
Pense nisso.
Paz e luz.
Viva bem.

Inserida por Massako