Eu sou Eu sou um nada que ama um tudo,... Lourival Alves

Eu sou

Eu sou um nada que ama um tudo,
Um grito silencioso de um mudo.
Eu sou um vazio em uma grande plenitude,
Um simples velho que ama a juventude.
Eu sou o sentimento que permeia uma flor,
Uma força suave na sintese desse amor.
Eu sou um insignificante motivo e na tristeza flutuante do mesmo, agonizo.
Sigo debatendo-me e esvaindo-me nessa chuva de granizo,até alegrar-me nas curvas do teus sorrisos.
Sem você sou vazio,um universo de fragmentos sem sentido, nesse quebra cabeça da vida.
Eu sou um pequeno barco a navegar,
nesse vasto mundo no qual chamamos de mar.
Sem você, sou apenas uma noite triste sem luar.
Eu sou uma pequena fogueira diante do esplendor de teu vulcão,
um riacho de lava fumegante em teu lindo coração.
Sem você sou um campo sem as flores,uma caverna vazia onde reina a solidão.
Eu sou um pequeno intervalo, às vezes me calo, outras eu falo,sigo e entalho o teu nome nos meus pensamentos.
Vivo em você e tudo em mim reflete a tua existência, sou uma criança feliz, cheia de amor nesse meu mundo fascinante da inocência.

Lourival Alves

Inserida por Diariodeumcravo