António Prates: Cá estou eu mais uma vez, gente...

Cá estou eu mais uma vez, gente moderna, embrenhado nas planícies, estou perdido; quem me ajuda a encontrar uma lanterna, para o campo iluminar o meu sentido...... Frase de António Prates.

Cá estou eu mais uma vez, gente moderna,
embrenhado nas planícies, estou perdido;
quem me ajuda a encontrar uma lanterna,
para o campo iluminar o meu sentido...

Vós que sois lá da cidade e sabem tudo,
tragam tudo para alguém que não tem nada,
mas não venham com pézinhos de veludo
para a terra que não foi sequer lavrada...

Sinto a terra num repouso absoluto,
sem um braço de trabalho, em campo aberto,
que me diga, em alta voz, o que não escuto,
nestas verdes pradarias do deserto...

Não desandem todos juntos, o campo espera
pela luz que vós trazeis, e, entrementes,
tragam água para o campo (é primavera)
e mil braços de trabalho com as sementes.

1 compartilhamento
Inserida por AntonioPrates