Monica Campello: OS ÚLTIMOS DIAS E A NOSSA REALIDADE O...

OS ÚLTIMOS DIAS E A NOSSA REALIDADE

O apocalipse é a nossa realidade, ele mostra quem nós somos de fato.

Ter Jesus no coração ou seguir Jesus não é assim tão simples como tê-lo na mente: ter Jesus na mente é diferente de ter Jesus no coração. Ter um Deus a quem se possa pedir bênçãos e realizações é maravilhoso, mas se a nossa fé e esperança se resumir apenas nisso, manifestamos uma fé egoísta, uma fé que só pensa em si, que só pensa em ganhar, que só pensa em crescer, que só pensa em sucesso. Sim, Cristo pode nos dar tudo isso, mas este não é o objetivo principal. O objetivo principal é a salvação das nossas almas, o qual muitos estão esquecendo por causa de objetivos secundários em detrimento do principal.

Precisamos orar a Deus para fortalecer a nossa fé para que nós possamos ser agradáveis ao Senhor de modo a não decepcioná-lo, e para isso precisamos vencer a nossa própria humanidade, com firmeza na fé; precisamos ter um caráter digno diante de Deus, pois as tribulações podem querer se aproveitar do nosso lado mais fraco, e, se permitirmos isso, estaremos desagradando a Deus.

A verdade é que já estamos vivendo os últimos dias, a volta de Jesus está perto. Um sinal que prova a iminência da volta de Cristo são as bolaines do Mar Morto profetizada por Ezequiel, o profeta, há 2500 anos – o tempo de Deus não é o nosso tempo. Ezequiel fez esta profecia há 2500 anos!!! É por causa deste tempo de Deus que muitas pessoas escarnece da palavra sagrada, dos feitos bíblicos, pois pensam que Deus não existe. Mas isso se dá pela falta de fé, porque não foram instruídos na verdade que liberta que é o próprio Deus.

Este é o tempo que Deus está usando para preparar as pessoas para a chegada do fim, com relação àqueles que serão salvos eternamente ou perdidos eternamente; para aqueles que terão a salvação de suas almas ou experimentarão a eterna perdição delas. Eis a triste realidade: muitos não acreditam em Jesus, na revelação bíblica, nos sinais proféticos, mas a verdade é que eles estão acontecendo: os bolaines, as torrentes de águas purificadoras, que vão transformar o Mar Morto em um rio de águas doces cheio de vida, cheio de peixes, com árvores frutíferas e medicinais ao redor. O mar que está morto há tantos séculos tem a hora certa para reviver que é a hora da volta de Cristo. Porque Cristo é vida e, quando ele chegar, o que pertence a ele tem de ter vida, e vida é salvação, e salvação tem a ver com alma e não com corpo humano; por isso que é muito difícil compreendermos a realidade soterioescatológica, mas precisamos pedir a Deus uma fé inabalável e a força indestrutível para vencermos a nossa humanidade: que Deus nos fortaleça porque os dias serão muito difíceis; que Deus nos abençoe e que possamos ser arrebatados antes da tribulação, amém. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz às igrejas (Ap 3:5). A Igreja é a noiva de Cristo, o povo de Deus, o Israel escolhido de Deus.

Eu quero que meu nome seja escrito no Livro da Vida (Ap 21:27), a vida eterna oferecida por Jesus, pois eu o amo e não quero ser contaminada pela impureza espiritual que jaz no mundo que não O conhece e, por isso, não tem como amar a Deus. É necessário que a salvação seja proclamada a todos igualmente, sem acepções (At 10:34). O evangelho é para todos, mas Deus dá o livre-arbitro para cada um de modo que se torna responsável pela suas escolhas e decorrentes consequências (Ez 18).

João 8:6-11
“Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra. Como insistissem, perguntando-lhe, ENDIREITOU-SE e disse-lhes: Aquele que dentre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela. Tornando a inclinar-se, escrevia na terra. Quando ouviram isso, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficaram só Jesus e a mulher, que estava no meio. E, ENDIREITANDO-SE Jesus e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te e não peques mais.”

No primeiro momento em que Jesus se endireitou foi para falar com os homens perdidos pelos valores mundanos, e o “endireitar-se” significa a oportunidade que Jesus está dando a eles para receberem seu perdão e a salvação. No segundo momento em que Jesus se endireitou foi para falar com a mulher que era perdida pelos valores mundanos, e o “endireitar-se” significa a oportunidade que Jesus deu a ela para receber o seu perdão e a salvação. No primeiro momento Jesus permaneceu escrevendo na terra, mas no segundo momento Jesus parou de escrever na terra. Uns terão seu nome escrito na terra, que é efêmera e se acaba num simples sopro. Outros terão seu nome escrito no Livro da Vida, que é a vida eterna a qual ninguém consegue tirar de um escolhido de Deus. Aleluia.

Jeremias 17:1
‘O pecado de Judá está escrito com um ponteiro de ferro, com ponta de diamante, gravado na tábua do seu coração e nos ângulos dos seus altares.”

Jeremias 17:13,14
“Ó Senhor, Esperança de Israel! Todos aqueles que te deixam serão envergonhados; os que se apartam de mim serão escritos sobre a terra; porque abandonam o Senhor, a fonte das águas vivas. Sara-me, Senhor, e sararei; salva-me, e serei salvo; porque tu és o meu louvor.”

Deus conhece o nosso coração, a nossa fraqueza, e, por isso mesmo, vai fortalecer a nossa fé, estará conosco de modo que não precisaremos ter medo porque ele conhece nossa fraca humanidade e vai nos socorrer no que for necessário. Ele pede que confiemos nele. Amém.

www.monicacampello.com.br

1 compartilhamento