Nemilson Vieira de Moraes: TODOS CORREM Corre o tempo e não...

TODOS CORREM

Corre o tempo e não percebo; corre o vento, ao relento.
Na terra, resolutas, correm às águas para o mar.
No céu, correm as nuvens, sem se aquietarem.

No poeta, corre à prosa, o verso e o reverso.
Os anos correm também, minguando os dias.
Nas artérias, veias e capilares, correm nutrientes.

Dos olhos, correm as lágrimas sentidas.
Nos trilhos, correm os trens; num constante vai e vem.
No trabalho, corre o suor, do rosto do trabalhador.

Nas festas, corre solta a alegria.
No papel corre à escrita fluída;
coesa,harmônica, sucinta...bonita.

Nos tribunais correm a justiça.
Nas estradas correm os veículos.
Nos jornais correm as notícias.

Os barcos correm nos rios,lagos e mares.
Em eventos religiosos, correm às folias.
Aviões,voando, correm nos ares.

Na cadeia alimentar,as presas, correm dos predadores.
Às cobras correm dos gavões e das pauladas.
Correm das dívidas, os maus pagadores.

A polícia vive correndo atrás dos infratores.
Uma má notícia corre longe; mais do que uma boa.
Para socorrer os pacientes, correm os doutores.

Os atletas vivem correndo nas pistas e nos gramados.
Quando aparece os agentes da Lei,
os meliantes, correm por todos os lados.

Corre o dinheiro de mão em mão e de bolso em bolso; na praça.
O inimigo de Deus corre da cruz.
E os pecadores correm da graça.

Urubus correm para carniças.
Muitos correm do dever.
Depois correm da justiça.

Outros correm para o delito.
E os processos correm em segredo de justiça.
Levo a vida na correria de sempre...

Pois, sem correr atrás do lucro ninguém fica.(12.01.18)

1 compartilhamento
Inserida por NemilsonVdeMoraes