Guilherme Almeida: Foi só um dia ruim, como tantos outros,...

Foi só um dia ruim, como tantos outros, mas esse foi ruim em especial, esse conseguiu me tirar o sorriso e vontade de sorrir, esse conseguiu tirar lágrimas de mim, não lágrimas de tristeza, muito menos felicidade e sim lágrimas de ódio, ódio de mim mesmo por nao ser bom o suficiente, por não conseguir fazer coisas que todos ao meu redor fazem com facilidade, e isso tira meu sono, minha essência querer fazer os outros rirem, de ficar feliz pelas conquistas dos meus amigos como aquela famigerada nota boa que eu pessoalmente sempre fiz questão de ter, mas nunca demonstrei pra não deixar transparecer minha frustração com minhas notas medianas e isso me desmotiva todo dia a cada dia mais, é como se a cada expectativa não realizada, que são bastantes, fizesse com que uma parte de mim morresse e as vezes é como se eu estivesse gritando por socorro num grande quarto vazio, e meu gritos ecoam, porém só eu escuto, só eu posso me ajudar e eu não consigo meu ajudar, outras vezes e como se eu não ligasse pra nada, essas vezes são as piores, me levam a ser inconsequente, irresponsável e imaturo, me levam a fazer coisas pelas quais me fazer gritar pelo socorro no grande quarto vazio dos ecos, mas aí o dia acaba e eu chego em casa e meu irmão me da um abraço e me diz que viu um shampoo do corinthians e que queria comprar pra mim porém nosso pai não deixou. E minha irmã pede pra dormir comigo por estar com medo e se agarra ao meu pescoço na minha cama de uma forma nada confortável pra mim, mas de uma não confortável do jeito mais amoroso possível. Foi so um dia ruim, não uma vida ruim, talvez um dia pior aconteça, mas um dia melhor vira concerteza.

1 compartilhamento
Inserida por guilherme_almeida_1