Semeadores de Sentimentos: Hoje nos encontramos tão conectados,...

Hoje nos encontramos tão conectados, dizemos oi e já somos parte de uma rede de amigos, embora todos desconhecidos e sem nenhum vínculo verdadeiro.
Estamos tão acostumados a sorrir para as fotos e assim ninguém fica sabendo o quanto estamos tristes, mas ninguém quer ser amigo virtual de alguém doente, frio, pobre e triste, pois não vai atrair novos contatos bonitos com esse tipo de perfil.
São poucas as pessoas dessa rede que te cuidariam doente, mas o mais importante está na sua página virtual, milhares de curtidas de estranhos que você nunca vai saber o que realmente falam a seu respeito ao te ver publicando algo na internet, realmente você prefere um comentário falso em que usam o eu te amo como um esquecido bom dia.
No fim das contas, ninguém se lembra de como era simples trocar mensagens escritas a mão com palavras sinceras e histórias emocionantes.
As pessoas escolhiam o melhor papel de carta, caneta favorita era usada muito depois de se escrever tudo a lápis, precisavam apenas cobrir tudo com essa essa caneta e apagar o que foi rascunhado com lápis.
O efeito borrado em todo texto tinha seu charme. Tinha o cheiro de café ou chá das suas mãos e dependendo da emoção, tinha também lágrimas ou marcas de batom, mas o perfume pessoal era o mais indispensável.
O mais interessante era viajar o mundo sem perder seu cheiro e a mensagem emocionante não perdia sua intensidade, era só abrir de novo e se deixar levar.
Talvez, todo o simples esforço transformasse tudo em amor. Hoje é muito fácil amar a qualquer um que parece amável. O problema da durabilidade está na falta da verdade desses falsos e estranhos amores virtuais.

1 compartilhamento