Semeadores de Sentimentos: De repente, talvez para me segurar por...

De repente, talvez para me segurar por aqui, uma amiga me insentiva a escrecer e também indica minhas palavras por aí, alguém recebe e me convida a participar de um grupo.
Eu descubro que meus devaneios literários são tão comuns como vender aguá da torneira para o rio.
Mas, eu não leio tudo, só de vez enquando e faço meus conentários, percebo semelhanças e também diferenças.
Mas, o que está acontecendo com as pessoas? Elas entram nos grupos comentando suas carências, outras comentando sobre a violência que lhes aconteceu, pelo menos, seis em cada dez conversas sobre amor tem violência doméstica como pauta.
Logo depois, crianças comfortam essas pessoas e discutem o que é o amor, até concordo que o amor não fere, mas são crianças tão maduras que parecem entender mais sobre a vida do que essa leiga romântica de trinta anos.
Será que isso acontece por perdermos um pouco do encanto desse sentimento com o tempo?
Será que temos mais responsablidades e ficamos com menos tempo para pensar tanto sobre sentimentos?
Será que temos mais tempo do que os estudantes de escola e cursinho, por isso eles valorizam mais os sentimentos do que nós?
Será que idade não define maturidade e controle emocional?
Socrates, eu também não sei de nada!

1 compartilhamento