Semeadores de Sentimentos: Amor não morre, não existe até que a...

Amor não morre, não existe até que a morte os separe quando o sentimento é poderoso.
Digo isso pela vida vida dos meus pais e avós, que cultivaram amizade e cumplicidade durante o matrimônio e mesmo minha avó viúva há anos, ela fala da pessoa mais importante da vida dela todos os dias e fecha os olhinhos sorrindo, cantarolando a música da época de namoro dela com meu avô.
Minha mãe tem um namoro diferente, não se casou jovem, nem rapidamente como acontecia com meus avós.
Ela namorou quase uma década com o primeiro e único namorado de toda sua vida apaixonada.
Até as paredes já conhecem as reclamações dela, ela ainda comenta sobre as rivais como se continuasse naquela época do namoro, morre de ciúmes do meu pai, que na maior tranquilidade, ignora esse tipo de cilada.
Ele evita de todo modo que ela fique chateada com ele e não sabe viver nem uma tarde sem ela.
Meu avô paterno ficou viúvo, abotoava até o pescoco sua camisa preta diariamente ate o final da sua vida e todos os dias beijava a testa da minha avó na fotografia da parede.
O amor sobrevive, sim. Deus não inventaria um sentimento desse tipo para não durar.

1 compartilhamento