Me perdoe.. -Anoniima: Ele se desespera em meu oceano Mas as...

Ele se desespera em meu oceano
Mas as coisas estão calmas para mim
Pois logo será o fim, eu posso ver o final disto
Ele está com medo, para ele as ondas estão fortes de mais
Mas para mim, nunca esteve tão suave
Isso tudo logo acabará, não tenha medo

Eu esperei tanto por este momento
Quantas tempestades já ocorreram
Quantas vezes me afoguei, não conseguia respirar
Mas agora eu não preciso mais de ar
Tudo se acalmará, o céu está se abrindo
Eu posso sentir o frio dos céus chegando

Há tempos que em que tudo ficava agitado demais
Ondas demais, falta de ar
Eu não conseguia, não podia gritar
Não podia fugir, pois este mar sou eu
Está em minha pele as vezes quais tentei escapar
O meu querido oceano vermelho

Quase todos aqueles que já navegaram
Se perderam em tempestades
Quase todos voltam feridos para a casa
Nenhum pode aguentar as grandes pancadas
Não tente mais uma vez, já foi o suficiente
As ondas não diminuíram

Ele é o quase de tudo isso, navegando bravamente
Conhecendo cada canto do oceano
Mas ele não esperava mudanças, o mar está mudando
Ele ainda age no antigo mar, logo morrerá se continuar
Pobre marujo, abandone suas técnicas
Apenas não faça nada, abandone o navio, volte para casa

É, as ondas estão parando
Estou dando meu adeus, está tudo bem
Apenas acene de volta, isso tudo foi um sonho
As riquezas que encontrou, apodrecerão com o tempo
Respire fundo, tudo isso acaba agora
Volte para casa, o oceano está morto

1 compartilhamento
Inserida por Anoniima