Aldo Teixeira: Corre o rio, morro a baixo. Correm...

Corre o rio, morro a baixo.
Correm cortinas nos tilhos,
Peixes em riachos.
Matilhas de lobos transvestido de ovelha
Jantam cordeiros no jornais.
Jornais escritos por chupa-cabras, por sinal.
As lebres, que morrem sem refletir sobre a morte.
E são domesticas por ovelhas,
Por velhas mentes.
Consciências com engrenagens corroídas
Pelo tempo.
Por não aceitarem um novo tempo.
Ovelhas de três olhos olharão para nosso rebanho,
Como nós olhamos para as cabras da idade média.
As ovelhas de três olhos, comentarão entre si,
Sobre as ideias atrasadas de tal ovelha da vizinhança.
Se assemelhando as cabras comuns, de dois olhos.
Revoluções por segundo.
Percepção periódica.
Rota caótica.

1 compartilhamento
Inserida por AldoTeixeira