Múcio Bruck: As vozes de meu silêncio... Meu...

As vozes de meu silêncio...


Meu silêncio é tomado de vozes
Algumas se dão a refletir o passado
O presente e até o que pode reservar o futuro
Vagam, divagam, cantam, sorriem e choram


No meu silêncio é que encontro tempo
De me ouvir e pensar no que fui, no que fiz
Pelos amigos, pelos desconhecidos
Por infelizes que desejei-os vê-los felizes


O silêncio que me vem
É o mesmo que a todos toma
Não sei quanto ao outros
Mas o meu é dado aos reclames


A cada tempo passado em silêncio
A paz que há em mim se incomoda
Com os mil penares falantes febris
Ao que os escuta atento e junto lamenta


Não reconheço todas as vozes
Que preenchem meu silêncio
Mas, se nele estão, há de haver razões
Então, as ouço, em meio às orações

1 compartilhamento
Inserida por mucio_bruck