Pr. Gersé Jordão da Silva: Adoram-se ídolos ou imagens quando não...

Adoram-se ídolos ou imagens quando não se conhece o verdadeiro Deus ou, quando o conhecendo, não deixam que Ele seja o Deus exclusivo e pleno na vida.
Adorar imagens é adorar ao nada, pois o ídolo é nada (1Co 8.4).
Adorar imagens é desviar-se do verdadeiro e único Deus Criador e Senhor, o qual em Sua forma Triúna de existir, ofereceu-nos Seu Único Filho Jesus como Único Mediador e, ainda, Seu Espírito Santo como nosso Convencedor, Ajudador e Capacitador (Doador de Dons).
As imagens são deuses que não vão além da imaginação de seus criadores e adoradores humanos.
Quem adora imagens deixa de adorar o Criador para adorar as coisas criadas por criaturas humanas.
Adorar imagens é sujeitar-se em adorar a criatura em vez do Criador.
Adorar imagens é mentir pra si mesmo, fazendo a alma crer que a criatura é o Criador, que o “nada pode” “tudo pode”. Lembremo-nos que Jesus disse que sem Ele nada podemos fazer (Jo 15.5), e que para Deus tudo é possível (Mc 10.27).
Adorar imagens é fazer o que o usurpador, Satanás, sempre quis: desviar a adoração do verdadeiro Deus para si. O Apóstolo Paulo manda fugir da idolatria (1Co 10.14) e em seguida disse: “... as coisas que eles sacrificam, sacrificam-nas a demônios, e não a Deus. E não quero que tenhais comunhão com os demônios. (1Co 10.20).” Assim, quando se adora uma imagem está se adorando a satanás.

Adorar imagens é um flagrante pecado de desobediência aos dois primeiros e maiores mandamentos do Decálogo (Dez Mandamentos), os quais tratam do nosso relacionamento de fé e amor para com Deus. Em relação aos deuses e imagens esculpidas Deus ordena: “não terás”, “não farás”, “não te encurvarás”, “não cultuarás” (Êx 20.3-5).

Adorar imagens é um ato de infidelidade espiritual para com Deus. Pense: É possível a um cônjuge amar o outro se ao mesmo tempo se relacionando sentimental e fisicamente com outro(s)? Claro que não! De igual forma é impossível ser fiel a Deus quando se adora imagens. Fazer isto é um ato de infidelidade, de traição para com Deus!

Deus exige exclusividade na adoração, pois somente Ele é Deus. É isto que Ele próprio fala por meio do profeta Isaías: “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome. Não darei a minha glória a outro, nem o meu louvor às imagens esculpidas.” (Is 42.8).

1 compartilhamento
Inserida por PASTORJORDAO