AteopPensador: ►Semblante Triste Eu estava ocupado Eu...

►Semblante Triste

Eu estava ocupado
Eu estava sendo sufocado e pressionado
Não havia tempo para escrever,
Não havia tempo para o meu lazer
Tentei confiar funções a um certo alguém
Infelizmente acabei não me saindo bem
Pensei em outras maneiras para resolver certas besteiras alheias
Fiquei atarefado, fiquei sobrecarregado
O resultado do meu trabalho solitário estava sendo esperado
Muitos estavam animados para apreciarem meu esforço,
Que por fim eu acabei por ficar esgotado
E mesmo que eu não estivesse sendo ajudado,
Fui capaz de criar algo bem detalhado e apreciável
E agora vejo como as novas tecnologias assustam de fato.

Assim como deveres de escola, ou pesquisas,
Eu possuo uma data de término e ela já pode ser vista
Lembro que mês passado escrevi muito,
Mas neste eu fui inútil
Espero que faça valer a pena o trabalho que estou tendo,
Pois a gratificação me será dada em um certo momento.

Há três anotações, rascunhos de possíveis textos
Mas creio que não continuarei com eles
Acho que só estou entediado mesmo, isso faz parte do mundo imperfeito
Mas também estou cansado de sempre fazer direito,
Enquanto os demais me tratam de qualquer jeito
Mas este texto não tem o objetivo de ser violento
Estou apenas refletindo como aproveitar melhor o tempo,
Sabe? Para que depois eu olhe para trás e não me arrependa
Mesmo que seja impossível ter uma vida com ótimas sentenças.

Eu ainda estava cuidando das dores do peito
Daquela paixão que no final acabou não possuindo concerto
Dos amigos que me abandonaram, e me deixaram com o peso
Meu corpo todo estava tenso,
Mas hoje eu não penso muito nisso, estou mais lento
Meus argumentos estão sendo melhores feitos
E tenho medo de encontrar novamente sentimentos carinhosos,
Pois minha mente está com problemas numerosos.

Temo o vazio presente em todos os meus momentos,
Pois são neles que a saudade invade meus pensamentos
Então me lembro de uma cena retirada de uma tela de cinema,
Aquela tão simples, porém, tão bela, mas que se desfaz, como a tinta aquarela
Foi então que arquitetei um plano para me tornar "ocupado",
Sem tempo para relembrar do passado
E esquecer que algum dia eu fui um refém apaixonado
Quero, e busco enterrar este fato, que será lacrado e acorrentado
Não desejo sofrer de lembranças que um dia me fizeram crer na magia do amanhecer
Agora só quero acordar e pensar no que não fazer
Meu coração se rendeu a pressão exercida pela solidão.

Este mês eu me distanciei do papel
Este mês eu mal olhei para o céu
Fui um caminhante, feito um zumbi confiante,
Que a trilha haveria de ter um antidepressivo
E eu encontrei, e felizmente foi o bastante
Sinceramente, eu estava precisando mesmo disso.

Quero escrever romances
Não por carência, e sim por que não creio em "lances"
Quero escrever sobre o que vejo adiante,
Se me tornarei novamente um amante.

1 compartilhamento
Inserida por AteopPensador