Linda Ormond: Porque dizemos coisas que são iguais...

Porque dizemos coisas que são iguais para todos? E porque é tão difícil de mudar?
É estranho porque na maior parte dos momentos, afirmamos coisas que nem ao menos sentimos, vivemos ou ate mesmo entendemos.
Dizemos tantas coisas bonitas da boca para fora que até se tornam clichês.
Pensando bem, clichês são reais, porém se tornam informais, por usarem incorretamente.
Não é culpa sua, pois as palavras são finitas e hoje não há uma que descreva o que quero dizer especificamente, então terá que interpretar o que eu digo, relacionando à sua própria vida.
Talvez você não entenda o que eu diga agora, guarde esse texto e apenas reflita em momentos que você procura verdade.
As realidades e as verdades são as mesmas quando reparamos no interior.
O irreal e o real andam em lados paralelos, porém distantes, de maneiras opostas e inalcançáveis, pois estamos no centro disso tudo e ainda não há uma forma de escapatória, em virtude de todos vivemos em um clichê interminável, onde uns procuram o irreal e outros, o real. Ambos são inacreditáveis e inalcançáveis, para alguns.
O irreal é apenas uma realidade que você não vive e que a determina como um “impossível”.
O real é o momento em que as coisas saem do dogma proposto por nossas mentes incansáveis de mesmices.
Então se prestar atenção, “As realidades e as verdades são as mesmas quando reparamos no interior”. Pense nisso.

1 compartilhamento
Inserida por lindaormond