R. Matos: Mira na espreita soldado Ergue a cabeça...

Mira na espreita soldado Ergue a cabeça olha ao seu lado Adejando ou em seus velhos rasantes De momento em momento, a cada instante Faúlha em baixo e no topo De... Frase de R. Matos.

Mira na espreita soldado
Ergue a cabeça olha ao seu lado
Adejando ou em seus velhos rasantes
De momento em momento, a cada instante
Faúlha em baixo e no topo
Deixando um espaço dimensional infindo
Campos astrais se atraindo e confluindo
Numa dança macabra, de eletricidade
Gerando corisco luminares com intensidade
Para segunda parte do préstito
Hora de brilhar, trilhas de luzes do ar
Alvejando com meteoritos vijo
Alagando tudo, imergindo o que existe
Acalmar as correntes elevar o coexiste
Porfiar na ideia da torrente baixar
Para em cima a luz fosco fulva, estar lampejar.

1 compartilhamento
Inserida por rmatos