R. Matos: Tudo começou com um anjo das trevas...

Tudo começou com um anjo das trevas destruindo tudo na região tibetana
Um guru que praticava budismo saiu a caça do demônio pelas montanhas profanas
Pelas pradarias, picos nevados e áreas desérticas combateu, o tinhoso ele venceu
Com o corpo do perdedor o guru formou penhascos pelos vales espalhou
Em terras de Mustang avistada pelas paredes a lenda dessa batalha está grafada
Casas escondida entre as cavernas, tempos magníficos nas colinas
Neste deserto de gelo a navegar, nome de corcel povo que toca os céus
Tibete fora das fronteiras do Tibete
Jazidas entre montanhas, segredos de deuses e mistério o rei de Lo deixou
Reino proibido que o guru formou se transformou pelos séculos protegidos pelos penhascos
Em casa quase desabitada, tornando-se desde lá preservada
Cânions que dão invejam a própria altura se revelaram
Emblemas da divina corte nas guaridas figuravam
Retrato de lama de túnica a vermelha sorridente de cor de marfim, iluminado pelo sol pela fenda atravessava
Nascido do lótus por fim um último demônio em terras do Mustang, iria confrontar
Com sabedoria e astúcia se preparou o próximo tinhoso ardiloso se formou
Com sapiência esse iria derrotar sem precisar sua espada desembrenhar
Rugido pela montanha propôs um desafio para se ter um vencedor, se eu perde o Mustang que eu criei com o corpo do seu irmão seria seu, mas se eu vencer você seria meu
Meditar até o sol clarear no cair do luar
Sem os desafios da mente desabar para essa prova completar, atentado por desvio pestilento de sua natureza o demônio a cair e guru Rinpoche no Tibete novamente a triunfar
Por mais que navegar sozinho por vales, estradas e picos
Que sinta frio fome ou angustia
Lutar sozinho no vale Mustang não vai estar
Aperte a mão, confie o ouro existe e ele faz milagres
Seja a luz por onde passar não espere ver no fim do túnel sua saída
Aprecie e caminhe em direção contemple o que recebeu e agradeça o que não veio
De cordilheira em cordilheira ande sem medo pela beira.

1 compartilhamento
Inserida por rmatos