Arcise Câmara: Próprio Veneno Tá bom! Tá Bom! Eu...

Próprio Veneno Tá bom! Tá Bom! Eu confesso! Eu injeto veneno nas veias, faço isso em doses homeopáticas. Parece loucura, non sense, mas o que não estava no gibi... Frase de Arcise Câmara.

Próprio Veneno

Tá bom! Tá Bom!
Eu confesso!
Eu injeto veneno nas veias, faço isso em doses homeopáticas.
Parece loucura, non sense, mas o que não estava no gibi é saber que muita gente assim como eu também injeta
Injeto veneno quando sinto raiva, quando guardo mágoa, quando me deixo ofender, quando preciso de aprovação dos outros, quando me incomodo com críticas e acusações gratuitas, injustas de quem muitas vezes nem tem apreço por mim.
Quando acho que tudo é velho, triste, chato e sem cor. Quando decido e faço a escolha de um dia péssimo. Quando as noites são tristes. Quando esqueço de ser grata e quando quero ser apenas mais uma na multidão.

1 compartilhamento
Inserida por Arcise