Umberto Antônio Sussela Filho: COMO O RIO Umberto Sussela Filho...

COMO O RIO
Umberto Sussela Filho

Nascemos igual ao Rio
De alma pura e transparente
Assim como nasce a vertente
Para o seu caminho trilhar
Começamos também a andar
Escolhendo sempre a direção
Para que como o Rio então
Possamos sempre avançar

E o Rio vai correndo assim
Mas nunca segue sozinho
Ganha afluentes pelo caminho
Para que possa se fortalecer
Igual ao Homem que no viver
Incorpora vida e experiência
Para que na sua existência
Igual ao Rio possa crescer

O Rio em sua trajetória
Enfrenta muitas tempestades
Que bem longe de sua vontade
Deixam suas águas turbulentas
Não diferente o Homem enfrenta
Tempestades em sua vida
São testes para que em seguida
Tenha a noção de que ele aguenta

E naquele andar contínuo
O Rio segue sempre em frente
Passa por secas e enchentes
Mata a sede por onde for
Igual ao Homem que tem amor
E que ao longo do seu caminho
Oferece flores e não espinhos
Pois já sofreu e não quer a dor

Muitas vezes surgem barreiras
Para que o Rio possa parar
Mas sua força vem a gerar
Na mais perfeita sintonia
Muita luz e energia
Que igual no Homem acontece
E na barreira não entristece
Seguindo a vida com alegria

Mas nem sempre o caminho é fácil
Tentam o Rio contaminar
Que limpo volta a ficar
Com ajuda e renascimento
Que é o que traz o conhecimento
Para o Homem contaminado
Que volta a ficar purificado
Quando muda o comportamento

Somos todos caminhantes
Ganhando águas no caminho
Para não seguir sozinho
Um procura sempre o mar
O outro deseja se encontrar
Um ganha força no declínio
O outro ganha no raciocínio
Mas os dois no agregar

1 compartilhamento
Inserida por umbertosussela