Sandra Ceolin: Bom Dia meu Amor Acordei hoje com uma...

Bom Dia meu Amor

Acordei hoje com uma baita vontade de te chamar de meu amor.
Eu sei, eu estou cansada de saber que não devia. Está lá, escrito em negrito e letras capitais em todos os manuais de conquista femininos. Está logo no item um: Dificulte a vida dele fazendo-se de difícil, e nunca, sob nenhuma hipótese, demonstre o seu afeto. Mas eu estou jogando a toalha, e se você não está preparado pra isso agora, pule a página, ou melhor, o Post.
Porque acordei hoje com muita vontade de te chamar de meu amor.
Mas eu não posso, não é? Porque nesse nosso joguinho de “vamos ver quem se importa menos” uma declaração assim só ia te fazer fugir aflito, com medo de ter que me encarar pra dizer que pra você não é bem assim, que estou, como sempre, colocando o carro na frente dos bois. Que devemos manter as coisas leves entre a gente, com mais diversão e menos compromisso.
Eu sempre entendi e respeitei esse seu tempo, que é tão diferente do meu. Mas agora será diferente, porque o meu tempo é o das urgências apaixonadas, que quer ter você comigo aqui e agora.
E hoje eu acordei querendo muito de te contar o quanto eu amo essa sua barba cerrada quando roça o meu rosto. E de como é bom acaricia-la, começando pelo bigode, passando lentamente pela boca, alcançando o queixo e finalmente chegando ao pescoço. E depois fazer todo esse trajeto de volta, até regressar à sua boca, ficando ali, infinitamente, dando voltas e voltas em torno dela com a minha própria boca.
Nem tente me impedir de revelar que quando seus olhos param nos meus, assim, na penumbra do quarto, incendeiam meu corpo por dentro. E que eu amo quando você me beija, com esse seu jeito sempre tão agarrado em mim, aqueles beijos longos, molhados, recheados de mordidas e promessas. E decidi falar que adoro essa sua voz meio rouca falando baixinho aos meus ouvidos, soando como uma bela sinfonia, tão cheia de prelúdios antecipando meu prazer e me dizendo, entre os lençóis, que eu sou sua. Eu sou sua.
Desde sempre aprendi que devia aguentar muito em nome do amor, e a verdade é que eu adoro um desafio. Quanto mais difícil uma coisa parece ser, mais eu me envolvo na luta. Mas foram tantas as suas idas e vindas meu amor que muitas vezes pensei mesmo em desistir. E agora chegou o momento em que eu comecei a fazer conta pra saber se vale a pena continuar e descobri que prefiro correr o risco de te perder que manter em segredo tudo o que eu sinto.
Decidi que a partir de agora vou te chamar de meu amor e te dizer que a porta da minha vida está aberta pra que você entre e fique, desta vez de verdade, pra sempre.
Bom dia meu amor.

#EuPrecisavaDizerIsto

1 compartilhamento
Inserida por svasconcelos