Jucilene: Anjo Azul. A porta batia ao fundo, como...

Anjo Azul.
A porta batia ao fundo, como raio se escondendo entre as nuvens.
Era ele, um anjo que num abraço infinito deixou lembranças eternas.
Anjo meu...
Que cada batida forte do seu coração,
Traduzia o que era desejo e paixão.
As marcas ficaram profundas,
E essa música que ouço ao fundo, traz de volta o anjo meu
Mesmo que seja triste este meu pranto
Ele sempre será a saudade nesta melodia
Abra as janelas e ouço este canto
Lembrando do meu amor, do meu anjo todo dia.

1 compartilhamento
Inserida por jucilenemedeiros1