Thomas Ubirajara Caldas de Arruda: O tempo sente, sente cada segundo de...

O tempo sente, sente cada segundo de saudade
De um anjo do sorriso amarelo disfarçando a dor
Desferida por seres que tiraram toda a cor
De um coração mergulhado em maldade.

Respira coração, não te assustes com o amor!
Após a feitura do nó vem o seu desenlaço
Até que seja lançado ao espaço
Qualquer sentimento que lhe cause temor.

Farei da tristeza diminuta lembrança
Em sua direção a largos passos
Com a alegria escandalosa de criança

Recolherei todos os nossos sonhos na realidade
Dos momentos de beijos e abraços
Como o sol que beija o horizonte em fim de tarde.

1 compartilhamento
Inserida por thomasarruda