Professor Mário Célio: Uma data qualquer Antes eu acreditava na...

Uma data qualquer
Antes eu acreditava na renovação de um novo ano, isso me dava forças pra mudar algumas coisas, melhorar, fazer promessas e evoluir, hoje considero apenas uma data qualquer e sei que nada mudará.
Antes o carnaval me enchia de alegria, mas hoje sei que é apenas uma data qualquer, e sei que se eu quiser me diverti eu não preciso estar no carnaval.
Antes eu achava o dia das mães e dos pais uma data especial e gostava de homenagear meus pais, hoje sei que é uma data qualquer, feita apenas pra se comprar mais e alavancar as vendas do comércio.
Antes as férias de verão me davam vontade de ir a praia e rios e me divertir, mas hoje sei que é uma data qualquer, e se eu quiser posso ir o dia e a hora que quiser a praia e com muito menos pessoas, pra que férias de verão?
Antes eu achava o meu aniversário uma data especial, tempo de reflexão e alegria, mas hoje sei que é uma data qualquer, e reflexão e alegria não tem datas pra acontecer.
Antes eu achava o círio de Nazaré tempo de fé e esperança, hoje acho uma data qualquer, que fé e esperança não tem data pra acontecer.
Antes eu achava o Natal uma data especial, cheia de amor e esperanças, hoje acho uma data qualquer, importante, claro, afinal ele consegue unir toda a família numa grande confraternização, mas sei que não precisa de Natal pra confraternizar.
Mesmo que saiba que as coisas boas não acontecem apenas nos dias ditos especiais, nos encontraremos, nos amaremos e nos confraternizaremos numa "data qualquer".

1 compartilhamento
Inserida por professormariocelio