Alexandre Klismann: De volta ao mundo desconhecido Percorro...

De volta ao mundo desconhecido

Percorro o labirinto de minha alma,

na busca constante da minha PAZ.


Procuro insistentemente minha calma.

Dores antigas me visitam,

Cicatrizes que têm nomes.

Marcas profundas, que nem o tempo

e a distância conseguiram resolver,

Tento de forma desesperada remover.

Sufoco, mas prossigo.


Passos cansados. Gostos amargos.

Indo em busca de mim.

Em que caminho eu me perdi?

1 compartilhamento
Inserida por klismann