Cleber Maximiniano: O pouso e voo O poema pousa no peitoril...

O pouso e voo

O poema pousa no peitoril da janela
O poema respira e me olha arfante,
trazendo consigo um ar distante,
que logo deixo entrar pelo meu olhar
Eis que trocamos de lugar num instante:
Ele fica na minha cadeira de vigia
E eu saio pela janela a viajar...

1 compartilhamento
Inserida por CleberMaximiniano