Natã de Sena: ESTE POST É SOBRE CRISTIANISMO, MAS...

ESTE POST É SOBRE CRISTIANISMO, MAS LEIA MESMO ASSIM

Meu primo Patrick estava voltando da igreja domingo, sozinho, quando passou em frente a uma igreja do Valdemiro aqui em Bayeux.

Percebendo o burburinho, se aproximou, curioso. Eis que lá havia um portal dourado, e as pessoas estavam passando por dentro dele enquanto tocavam uma música que parecia algum tipo de forró gospel.

Ele entrou na igreja pra ver melhor. Um diácono estava entre o portal e a saída da igreja, então ele o chamou e perguntou: "O que é isso?"
"É uma porta", respondeu o diácono.
"E o que ela simboliza?", insistiu Patrick. O diácono explicou: "A Bíblia fala sobre duas portas: a porta estreita e a porta larga. Essa é a porta estreita. Quem passa por ela, recebe as promessas de Deus: se abrirão portas de emprego, você pode receber cura... Todo mês fazemos, pra que todos tenham a oportunidade de receber as promessas de Deus".

Depois de ter dito isso, todos já tinham passado pela porta. O pastor mandou a banda parar e falou sobre a necessidade de todos doarem uma taxa para o pagamento do aluguel do prédio onde ficava a igreja.
Meu primo foi embora.

-

A porta estreita e a porta larga fazem parte de uma ilustração feita por Jesus, na qual ele incita os que o ouvem a optarem pela porta estreita, explicando o quanto é difícil trilhar o caminho da salvação e o caminho do conhecimento de Deus. A porta larga representa a facilidade de negá-lo, recusá-lo (Mateus 7:13-14).

Explico rapidamente a parábola no parágrafo acima porque é preciso que fique clara a distorção que a situação presenciada pelo meu primo possui. São duas aplicações completamente diferentes! Você pode recusar o ensinamento de Jesus, até porque o Próprio não obrigou ninguém a admiti-lo; mas não se pode justificar essa recusa diante de uma apresentação TOTALMENTE RIDÍCULA de uma história que é OBVIAMENTE SIMPLES.

Pode-se perceber claramente a maneira desonesta de se enganar pessoas pobres e necessitadas de esperança por meio de superstições e atos cheios de emocionalismo nocivo. É lógico que não há uma preocupação com a espiritualidade do povo e sim interesse na contribuição financeira deles - e esses não são inocentes por se deixarem levar. O apóstolo Pedro é direto:
"No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. Muitos seguirão os caminhos vergonhosos desses homens e, por causa deles, será difamado o caminho da verdade. Em sua cobiça, tais mestres os explorarão com histórias que inventaram. Há muito tempo a sua condenação paira sobre eles, e a sua destruição não tarda." 2 Pedro 2:1-3

Encerro. O Evangelho de Cristo é uma loucura, de fato, mas não tem nada a ver com o que Valdomiro e afins pregam em seus canais de tv e nas periferias do país.

1 compartilhamento
Inserida por nathan7