André Zanarella: S – ÉSSE Aprendi como sendo a letra...

S – ÉSSE

Aprendi como sendo a letra do sapo,
Hoje é uma cobra cadê o “S” nesse papo?
A letra “S” ocupa a décima nona posição,
No alfabeto latino que é o da nossa nação.
Os egípcios tinham o “S” como uma espada,
Para os fenícios um dente coisa pesada.
Os romanos chamaram-no “S” de sigma,
A forma atual é dos romanos, um enigma.
No inicio de uma palavra o “S” é o “S”.
Entre duas vogais o “S” para ser “S”...
Advinha o que tem que acontecer?
Ele tem que ser “SS”, para você vê.
Um “S” entre duas vogais tem som de “Z”.
O “S” é complicado como uma serpente,
Por isso que o “S” é cobra para muita gente?
Enxofre tem o “S” como símbolo químico,
“S” é Siemens de algo elétrico ou neuroquímico?
O “s” é o símbolo da medida de tempo segundo,
O “s” é substantivo coisa de outro mundo.
O “S” é de Sandra, Sergio e saudade.
Simone, Solange, Sofia e sorriso sem idade.
Sarita e a Sonia ligada com coisa de cão,
Suzi, Sarah, Silvia, sedução e sensação.
No meu mundo o “S” está no caminho,
Infelizmente o “S” é também de só e sozinho.
E no seu como ele é?

André Zanarella 20-04-2013
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4767081

1 compartilhamento
Inserida por AndreZanarella