Autora Maria José dos Santos Ferreira.: “Triste Saudade” Longe de ti, o meu...

“Triste Saudade”

Longe de ti, o meu coração se esvazia e, aos poucos, se perde dentro de uma grande saudade...

Eu fico pensando quando chegarás o fim dessas saudades.

Preciso que, meu olhar se encha de luz...

Que meu coração faça para ti uma canção suave.

Que meus lábios sorriam em vez de chora...

Cada momento lembro-me de um ato seu...

Em cada momento vem um pensamento onde encontro com você...

Em cada pensamento, uma saudade sem fim.

Debruço-me na sua ausência como se o vazio fosse dotado de cor...

E pudesse me ouvir ao ponto mais sensível da imensa falta que você faz.

A saudade eterniza a presença de quem se foi...

Com o tempo esta dor se aquieta...

Transforma-se em silêncio que espera, pelos braços da vida...

Que um dia reencontrará.

A distância permite a saudade, mas nunca o esquecimento...

Por mais longe que você esteja sempre estará no meu pensamento.

O vento fresco das manhãs envolve a minha pele...

Com a mesma tristeza que a saudade envolve o meu coração.

Quando será que terei novas alegrias...

Os dias passam lentamente, as noites sucedem-se frias...

Silenciosas...

E a mente só consegue ocupar-se com lembranças do teu rosto sereno...

Com lembranças da tua presença que aos poucos foram se distanciando.

Lembranças de ouvir a proferir-me palavras sábias...

A dizer-me frases carinhosas que até agora repercutem na minha alma e no meu coração.

Há quanto tempo eu não ouço a tua voz...

Há quanto tempo não ouço seu caminhar...

Quem vinha em passos largo sempre um sorriso precioso nos lábios.

Sei que está saudades não terás fim...

Mas a onde estiver se lembras de mim...

Eternamente sentirei saudades de você.

1 compartilhamento
Inserida por Marylucy