Poeta Dolandmay: INSANIDADE Por que de vida estranha...

INSANIDADE Por que de vida estranha pôde o amor? Que sentimento corrompe e engana Em gume desejado, sem que o fosse dor Numa vida ardente e de alma insana? Por ... Frase de Poeta Dolandmay.

INSANIDADE

Por que de vida estranha pôde o amor?
Que sentimento corrompe e engana
Em gume desejado, sem que o fosse dor
Numa vida ardente e de alma insana?

Por que de vida alheia a paixão profana?
Quais eloquentes vozes de condor
Ao brado de anseios duma alma humana
Pôde o coração sem que a fosse ardor?

Antes inspirados em desejos poucos
Os meus lábios ávidos e inconsequentes,
Que fosse a sofrer eu em sonhos loucos...

Móvel no qual me ponho a dormir
Sentindo os castigos das cobiças quentes,
E que nada de insano fosse a eu devir!

1 compartilhamento
Inserida por acessorialpoeta