Gabriela Feijó: Entre. A porta continua aberta. Invada...

Entre. A porta continua aberta. Invada meu eu, surpreenda-me. Venha, trás contigo o teu calor, trás um pedaço do teu mundo. Entre, sem pedir licença, apenas entre. Soletre teus passos, sussurre teus atos. Entre, como sempre e como nunca, venha. Entre e fique, seja a calmaria e o tormento do meu interior. Entre e permaneça, se sobrar algo ainda, me ame, me teça!

1 compartilhamento
Inserida por gabrielafeijo