Coração ferido, como guerreiro que... Wilton Lazarotto

Coração ferido, como guerreiro que voltava da batalha, numa guerra sem armas, mas de muito amor. Puderá ele saber que em tal batalha os estragos seriam tamanhos, não sabe o que lhe era pior: recolher o que restou ou tentar sarrar com o tempo. Suas lágrimas escorriam por entre o caminho e a tristeza alojara-se ao seu lado.
- Ó doces estrelas do céu, dê-me um afago. - Por mais que gritasse, ninguém o ouvia, estava abafado pelas lembranças do que viverá em batalha. Aguentou dias, meses até anos tudo em vão. Ao longe onde o caminho se perdia na imensidão branca do além, eis que notou um sorriso, um novo cheiro, um novo cabelo, um novo motivo para sarar. Por mais que voltava-se para trás observando os pedaços, as cicatrizes marcaram-no deixando mais forte, mais confiante e preparado para, enfim, viver um amor de verdade. "Não desanime por ter-se ferido, sorria por não ter morrido." Amor não é como uma brisa do verão que nos faz bem e vai embora, amor é como um uma tempestade que chega e faz tudo florescer. ‎Cuidado com o valor que que atribui às brisas de verão.

1 compartilhamento
Inserida por iiiiiii