Lubya H.: Num momento, minha bolha protetora...

Num momento, minha bolha protetora explodiu (ou implodiu) impedindo minha proteção da mente. Borbulhou tudo aqui dentro, desde as unhas roídas até os calcanhares calejados. Acordei pensando em como sobreviver ao meu cérebro estalado de emoções e como colocar outras novas. Meu coração iria parar de bater a qualquer momento. Por um motivo qualquer, por um alguém qualquer. “Mas não precisamos saber pra onde vamos, nós só precisamos ir”, quem diria que Humberto me deixaria pairando nas nuvens de chumbo dentro do meu lar de algodão… Não existe pecado se não podemos julgar, não existe perdão se não pecamos. Então para onde vamos? Quem me entende? Levanta o dedo e aponta pro mar. Vamos remar. Por um momento pequei por pensar que não poderia amar. Pequei por pensar que me matando eu me livraria do mundo e o mundo se livraria de mim. Por tantas vezes pecamos por não saber o que é pecado… E daí? Não é pecado pecar. Não é pecado duvidar. Não é pecado deixar de ser mais do que é pra ser. Pecado mesmo é não pecar. E alguém duvida que todos nós temos pecados em comum?

1 compartilhamento
Inserida por LEANDROCK