Arcise Câmara: Quanto mais nova, mas cobrada para ser...

Quanto mais nova, mas cobrada para ser bela, linda, esplendorosa. Eu me lembro que aos 60kg, totalmente dentro do peso ideal era chamada de gorda, mesmo usando roupa tamanho médio. Entrei numa neurose aos 20 anos para ser magra modelo, deixei de comer, tomei remédio proibido pelo Ministério da Saúde e tantas outras loucuras, me tornei magra, mas pouco saudável. Alguém tinha o poder sobre mim, alguém me fazia me sentir feia, gorda, fora dos padrões de beleza da época. Eu não era linda nem bela.
Por incrível que pareça eu aos 60 kg comia bem mais e melhor do que hoje aos 78kg, eu comia bastante, mastigava bem os alimentos, e o meu organismo era uma verdadeira máquina. Depois de tantas extravagâncias, eu fiquei com organismo lento, com o triplo de fome e tentando recuperar aquela fórmula mágica de comer e não engordar. Eu era linda e não sabia. Eu fui impulsionada por achismos particulares. Eu me olhava no espelho e via a imagem refletida do que os outros queriam ver e não a minha imagem verdadeira de uma magra saudável. Tenho pena das adolescentes de hoje que estão trilhando o mesmo caminho que eu trilhei, como me sinto burra por ter entrado na moda dos quase anorexos, dos jovens em busca de satisfazer o outro e não a si mesma. Hoje me sinto linda para a minha idade, me sinto bela com meus quilinhos a mais, estou tentando emagrecer, não ando satisfeita, mas não deixo de comer, incluo frutas e verduras na alimentação, mastigo cada garfada 30 vezes e ando no trilho certo desta vez.

1 compartilhamento
Inserida por Arcise