Wilton Lazarotto: Amordaçando o meu coração calou em...

Amordaçando o meu coração calou em mim uma palavra capaz de reverberar o amor mais legítimo que fez morada em meu coração. Uma palavra que redefiniria tudo o que conheço algo que descreveria tudo o que sinto uma singela palavra capaz de calar-te no mais estridente dos gritos, ou mesmo, desatina a mais secreta e profunda lágrima. Quando no universo infinito tornar-se uma vaga lembrança, algo que talvez não sejas nem mesmo por merecer uma memória sussurrarei ao destino o seu nome. Para a eternidade tornar-te-ei uma daquelas lembranças que sussurramos do passado enquanto sorrindo vivemo-las nos sonhos do presente, trazendo as lembranças surreais que vivemos juntos. Das lembranças mais ardentes, as crises que surgiram, uma palavra que fará passageiro o nosso desatino, algo que reescreve a existência algo capaz de dizer tudo o que és para mim. Algo que eterniza por entre a cumplicidade do coração ao cume da montanha, algo que ecoa pelo abismo e sobrevoa os céus, algo que estende do seu sorriso ao meu olhar, algo que só senti ao conhecer você. Não aprendi a te compreender, não quis te questionar, não preciso te procurar, no entanto, aprendi apenas a te amar, admirar os teus mistérios e não lhe procuro, pois sua morada é fixa em meu coração.

1 compartilhamento
Inserida por iiiiiii