Riller Diniz: O Homem que Conhecemos O mundo nas...

O Homem que Conhecemos

O mundo nas mãos, terra, céu, mar,
Tudo para o seu bem,
todos os sonhos poderia realizar.
Não se conteve em ser solidário,
Em conviver em harmonia,
Quis tudo para si,
E se tornou uma "agonia".
Satisfaz-se com luxúria, avareza,
Enquanto muitos,
Vivem na pobreza.
Busca a fama, a exaltação, quer aparecer,
Faz de tudo,
Em busca de poder.
Se vende ao dinheiro,
Não se dá valor,
Descartou os bons costumes,
A paz, a felicidade e o amor.
Não reconhece mais irmãos, amigos, família,
Prefere vaidade, ganância, hipocrisia.
Não age com o coração,
Prefere fazer o outro, passar por humilhação.
Não existe mais o respeito, a compaixão,
Quer a todo custo, atingir aquele que é bom.
Mesmo vendo o bem sendo feito,
Prefere estar na oposição,
Isto porque, não satisfez sua má intenção.
Os princípios estão se perdendo,
E assim, o homem cada vez mais sofrendo.
Ainda há aquele, que detém o poder,
Que luta pelo bem, e quer ver seu país crescer.
Aquele que acredita, que podemos ir mais além,
Além deste universo de gente pequena,
Que ao invés de problematizar,
Ajude a resolver o problema.
Ainda há de ter fé, há de ter esperança,
Ainda existem bons pais, boas crianças.

1 compartilhamento
Inserida por RillerSoaresDiniz