Amanda Sanches: Você tem todo o direito de não gostar...

Você tem todo o direito de não gostar de mim, mas não tem o direito de querer me enrolar. Não tenho mais paciência pra tua molecagem, me poupe dos teus medos, das tuas indecisões. Tivemos inúmeras chances de recomeçar, e todas elas foram lindas. Mas agora chega, não quero mais ficar parada olhando você abrir a porta da sua vida e me mandar embora. Não quero mais ficar do lado de fora esperando o dia que você vai abrir a porta pra eu entrar, ficar mais uns dias e ser despejada novamente. Pela primeira vez dentre todo esse tempo, sou eu quem te mando embora. Não há mais espaço pra nós dois dentro de mim. Então sai você. Eu fico com o amor próprio. A notícia boa é que mesmo depois de toda a dor e espera, hoje eu to bem, to leve. E sabe o que mais? Eu to feliz. Eu quis muito que tudo desse certo, mas agora eu entendo que você é moleque demais, é igual criança que não sabe o que quer. E como você sabe, eu não tenho paciência com crianças. Cansei de brincar de babá. Fica assim então, eu te desejo de coração que você se arrependa horrores. Mas vai ser uma pena porque eu não vou estar mais do lado de fora te esperando, e muito menos vou deixar você entrar. Vai ter que virar brinquedo pra aprender á não brincar com ninguém. Só lamento por você. Tchau, to indo ser feliz sozinha. E como diz aquela música da Luka: “Mas no amor eu tenho pressa, vá se acostumando com a minha ausência”. É isso, você que fique muito mal acompanhado com a sua própria solidão.

1 compartilhamento
Inserida por amandasanchees