Janna Teixeira: ARAMES FARPADOS O amor quando vem e...

ARAMES FARPADOS
O amor quando vem e aplaca seu coração
é porque já dominou tua mente,
tomou conta de seus sentidos,
e retirou de ti a rara calma de uma vida sem novidades...
Teu corpo é tomado por calafrios,
teu coração vibra acelerado na simples lembrança da figura amada,
te transformas em um guerreiro,
dribla a covardia de toda uma vida,
sente-se indiferente as convenções,
esquece a moral
e ultrapassa os limites...
Teu amor não vê fronteiras, distâncias ou estado cível,
ele é impulsivo e atrevido,
é inocente e possessivo...
Pelo amor,
te lanças de uma montanha sem lembrar do paraquedas,
te jogas no oceano sem sequer saber nadar,
entra na jaula de um leão faminto
e lhe doma com um simples olhar...
Mas ao ser desprezado,
chora,
revolta-se,
deseja a morte,
experimenta o ódio
promete vingança...
Esquece nunca ter recebido um olhar em troca
uma palavra de incentivo
ou um mero gesto de carinho
Abnega a realidade
Pois em tua versão aquele amor é recíproco...
Alimenta a dor,
corre atrás, insiste, grita, remexe a ferida...
Derrotado,
lastima-se,
insurgi,
saboreia o sofrimento,
isola-se na solidão e,
perdido
destrói a rosa
que representava aquela paixão...
Sente seu coração cercado por arames farpados
que a qualquer minusculo rompante,
qualquer bater mais excitado
será mortalmente ferido
e verá junto com o sangue vertido
o amor imprudente
que para ti continua mal resolvido.

1 compartilhamento
Inserida por janna73