Odair Souza: Parecer inconsciente enquanto se pensar,...

Parecer inconsciente enquanto se pensar, falar ou agir, isso é uma defesa pessoal, bloqueamos a nós para nos sentir inocente diante de tanta confusão...
Senti-me fraco ao descobri que tenho um inimigo que vem me fazendo errar, desistir, reclamar. Traço meu objetivo, e “ele” faz algo errado, digo que vou fazer isso ele faz aquilo.
Por que tem que ser assim?
Agora tudo ficou claro e mais fácil de ser resolvido, sei quem enfrento e sei que não será fácil, é até isso aprendi, se os problemas, dificuldades e desafetos que enfrentamos com todos não servir para aprender, nada vale a pena ou faz sentido , não devíamos nem ao menos nos importar com tantos paradigmas que a vida nos opõe.
Quem te faz ficar um pouco mais na cama e arriscar o emprego? (às vezes é ótimo).
Quem te faz desistir por medo de não conseguir?
Quem te faz querer o que não pode?
Quem te desanima com seus problemas?
A resposta esta mais próxima do que pensamos e do que queremos acreditar, às vezes culpamos inocentes fugimos daquilo que não nos convém, como admitir que nosso maior inimigo seja nós mesmo.
Ninguém pode nos dizer o que pensar, falar ou como agir muitos até tentam com razão ou não, nos convencer de algo, mais só nos convencemos errados ou certos do que queremos.
Só nós nos sentimos fortes ou fracos por escolha, não se assuste com isso que vos digo, sim é nossa escolha, não minta pra você, lembra-se que muitos disseram ser errado, você persistiu e no final viu que todos estavam certos?
Nada além do que uma prova daquilo que você já sabia.
Fique tranqüilo. Afinal você descobriu que seu inimigo não é invisível ou impossível de combater.
Diga para você mesmo sou culpado, mais vou mudar isso.
Não se trata de auto-ajuda se trata de realismo.
Permita-se apenas viver tudo. Tudo?
Sim, tudo.
Antes se faça duas perguntas:
Estou fazendo mal ao meu próximo?
Estou fazendo mal pra mim?
Se a resposta for não. Faça tudo e será feliz, não é receita de felicidade isso não existe. É a vida cheia de risco.
Talvez de certo, talvez não.
Não pergunte se o risco vale à pena ou não, se não valesse a pena não haveria perguntas.
Tem algo errado com você? Mude! Você é o único que determina o que chamam de destino.

1 compartilhamento
Inserida por OdairSSouza