Ditados são expressões da tradição popular que carregam ensinamentos intemporais e que podem ser aplicados em inúmeras situações da vida. Assim, estas frases carregam uma sabedoria muito antiga e acabaram sendo integradas no nosso vocabulário cotidiano.

Além de estarem bastante ligados à natureza e ao contexto nacional, os ditados brasileiros são conhecidos pela originalidade e humor inteligente. Venha conhecer a nossa seleção de 45 ditados nacionais famosos e compreender o significado de cada um deles!

1. Camarão que dorme, a onda leva.

O ditado lembra que precisamos ficar atentos ao que está à nossa volta. Um simples momento de distração, um "vacilo", pode ser suficiente para nos prejudicar.

2. Cobra que não anda, não engole sapo.

Aqui é afirmada a necessidade de corrermos atrás daquilo que queremos, traçarmos objetivos e lutarmos para conquistá-los. Se não fizermos isso, se não houver esforço, não vamos conseguir avançar.

3. Mais vale um pássaro na mão que dois voando.

Trata-se de uma frase muito célebre sobre a importância de valorizarmos aquilo que temos. É preciso cuidarmos e sabermos segurar o que já está nas nossas mãos, em vez de colocá-lo em risco por causa de uma ilusão.

4. Gato escaldado tem medo de água fria.

O famoso provérbio fala sobre ter um trauma ou, pelo menos, sobre ter aprendido uma lição bem difícil. Depois de nos machucarem ou prejudicarem de alguma forma, o nosso instinto de autopreservação começa a falar mais alto e passamos a temer possíveis ameaças.

5. Quem com ferro fere, com ferro será ferido.

A frase é muito famosa e fala sobre o carma e o modo como os nossos atos voltam, de alguma forma, para nós. Quem vive prejudicando os outros, acaba se dando mal também.

6. Quem não chora, não mama.

Este é um ditado sobre a necessidade de sabermos verbalizar aquilo que queremos e precisamos. Mesmo um bebê, embora não consiga falar, usa o choro para comunicar que está com fome. Assim, cada um deve usar a sua voz para pedir aquilo que quer.

7. Mente vazia, oficina do diabo.

Nos momentos em que não temos muita coisa com que ocupar o nosso tempo e a nossa cabeça, por vezes podemos alimentar pensamentos negativos e prejudiciais. Esta expressão relembra a importância de mantermos uma vida ativa para preservar a nossa saúde mental.

8. Me diga com quem tu andas, que direi quem tu és.

Essa expressão, normalmente usada para alertar a juventude, fala sobre o peso das companhias que temos e das amizades que vamos mantendo. Por exemplo, se nós temos caráter, não faz sentido convivermos com pessoas que sabemos que não têm.

9. O que não tem remédio, remediado está.

Existem alguns problemas que não têm solução, algumas coisas contra as quais não podemos lutar. Embora seja difícil, é preciso aceitarmos isso com leveza, como algo natural, já que nem tudo pode ser mudado ou evitado.

10. O que os olhos não veem, o coração não sente.

A frase fala sobre a proximidade que temos com alguém e como isso influencia a nossa relação com essa pessoa. Quando existe um afastamento e já não podemos vê-la com frequência, muitas vezes os nossos sentimentos vão mudando ou até sumindo.

11. Quando o dinheiro fala, a verdade se cala.

O ditado de sabedoria popular é um comentário sobre a sociedade capitalista, na qual o poder econômico parece estar acima de tudo e todos, até mesmo da verdade.

12. Quem ri por último, ri melhor.

Aqui temos a ideia de que a vida dá voltas e quem está no topo pode descer subitamente. Por isso, não é aconselhável rir da desgraça alheia, já que todos somos humanos e não sabemos como vai ser o dia de amanhã.

13. Para quem está se afogando, jacaré é tronco.

Para quem está numa situação complicada, em desespero, qualquer suposta ajuda é bem recebida. Até mesmo uma ameaça ou um perigo iminente pode parecer uma solução para aquele que está no sufoco.

14. Jacaré que fica parado vira bolsa.

Mais uma vez, temos um ditado que reforça a ideia de que não podemos vacilar. O conselho é simples: correr atrás do nosso futuro, senão podemos ter um final trágico.

15. Cachorro mordido por cobra tem medo de linguiça.

Quando já fomos "mordidos" no passado, podemos começar a viver em estado de alerta e, por isso, até uma coisa boa pode parecer uma ameaça.

16. Macaco velho não mete a mão em cumbuca.

O ditado engraçado fala sobre um fruto, a cumbuca, que é recheado de castanhas, mas também tem muitos espinhos. Os macacos mais novos, que não sabem disso, acabam ferindo as suas patas; já os mais velhos, que também são mais sábios, não tocam no fruto.

Trata-se de uma lição sobre a experiência de vida e como ela vai nos tornando mais espertos e precavidos. Assim, aprendemos que não devemos nos envolver em situações que não conhecemos, nem sabemos que consequências podem ter.

17. Vão-se os anéis e ficam os dedos.

Esta frase costuma ser usada quando perdemos alguma coisa, principalmente se forem bens materiais. Apesar de ficarmos tristes com a perda, devemos nos focar no que ficou e valorizar o essencial, em vez do supérfluo.

18. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.

Esta expressão é usada quando sentimos que estamos sem opções, que um problema não pode ser resolvido, já que todas as hipóteses terão resultados ruins.

19. Quando um não quer, dois não brigam.

O ditado é bem conhecido, tendo também a versão "Quando um não quer, dois não dançam". Isso significa que para duas pessoas fazerem alguma coisa, ambas devem querer fazê-la. É preciso haver um consenso, já que ninguém deve ser forçado a nada, seja uma briga ou uma dança.

20. Em terra de cego, quem tem olho é rei.

Num lugar onde todos são totalmente ignorantes sobre um assunto, quando surge alguém que tem o mínimo de conhecimento sobre o tema, passa a ser glorificado, vira autoridade na matéria.

21. Cada macaco no seu galho.

Outra frase muito famosa que foi incorporada no nosso cotidiano, ela exprime que cada um deve cuidar da própria vida, ficar no seu espaço e não se meter nem dar palpite sobre o que os outros fazem.

22. Quem anda pela cabeça dos outros é piolho.

A expressão sublinha que manter o pensamento crítico é uma coisa fundamental. Devemos sempre pensar "pela própria cabeça" em vez de ficar seguindo as opiniões alheias e as modas, o tempo todo.

23. Para bom entendedor, meia palavra basta.

Quando alguém compreende aquilo sobre o que estamos falando, não é necessário darmos uma explicação muito complexa, porque ele vai captar a mensagem mais facilmente do que outro interlocutor conseguiria.

24. Pimenta nos olhos dos outros é refresco.

O ditado se foca na falta de empatia e de solidariedade com o sofrimento alheio. Muitas vezes, uma coisa ruim parece insuportável se acontecer conosco, mas desvalorizamos o seu peso se for com as outras pessoas.

25. Filho de peixe, peixinho é.

Este provérbio lembra que somos parecidos com as pessoas que nos criaram, partilhamos alguns dos seus valores e das suas características mais marcantes.

26. Saco vazio não para em pé.

Mesmo quando estamos correndo, não podemos esquecer da importância de nos alimentarmos bem, porque só assim vamos ter forças para enfrentar o que temos pela frente.

27. Um dia da caça, outro do caçador.

Não se pode ganhar o tempo todo. O ditado expressa que o mundo dá voltas e a sorte vai mudando de lado.

28. Nem tudo que reluz é ouro.

Um ditado antigo que nos relembra de enxergar sempre para além das aparências. Por vezes, uma coisa pode parecer muito boa e só depois percebemos que, no fundo, era bem diferente.

29. Caiu na rede, é peixe.

A expressão transmite a ideia de que devemos aceitar e valorizar aquilo que vai surgindo "na nossa rede", ou seja, tudo pode servir e ser aproveitado para alguma coisa.

30. Águas passadas não movem moinhos.

O ditado ensina que aquilo que aconteceu no passado não determina o nosso futuro. Precisamos seguir em frente e focar no que estamos vivendo agora, em vez de ficarmos presos nas memórias que carregamos.

31. De grão em grão, a galinha enche o papo.

Esta expressão é usada para descrever uma tarefa que vai sendo realizada aos poucos, com um esforço contínuo, explicando que no final esse trabalho compensa.

32. Quem semeia ventos colhe tempestades.

Sempre somos confrontados com as consequências dos nossos atos. Toda a ação tem uma reação e o mal que fazemos para os outros, acaba voltando para nós.

33. A pressa é a inimiga da perfeição.

Quando estamos fazendo alguma tarefa de forma rápida, com pressa e nervosismo, normalmente acabamos não prestando atenção aos seus detalhes, o que não permite que ela fique perfeita.

34. Pau que nasce torto, morre torto.

O provérbio transmite a ideia de que as pessoas estão, de certa forma, determinadas. Se elas foram ruins a vida toda, é difícil que consigam mudar mais tarde.

35. Alegria de pobre dura pouco.

A expressão é usada quando você comemora uma coisa antes da hora e ela acaba não se concretizando.

36. Cutucar a onça com vara curta.

Trata-se de uma frase que alerta para os perigos de provocar alguém e não pensar na reação que essa pessoa pode ter. Ou seja, se você for perturbar uma onça e estiver perto dela, é quase certo que vai se dar mal.

37. Se conselho fosse bom, a gente não dava, vendia.

O ditado sublinha que nem todos os conselhos que recebemos são bons e que alguns podem não ter os nossos interesses em mente, por isso devemos tomar cuidado.

38. Água mole, pedra dura, tanto bate até que fura.

Nesta expressão temos o elogio da persistência e do trabalho árduo. Quando queremos mesmo alguma coisa, devemos insistir e batalhar por ela, porque com dedicação podemos ter sucesso.

39. Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.

O ditado defende que se uma pessoa faz alguma coisa de errado e depois é vítima do mesmo crime, existe alguma espécie de justiça nisso.

40. De médico e louco, todo mundo tem um pouco.

Assim como todos nós achamos que conhecemos os melhores cházinhos ou receitas caseiras para curar uma gripe, também estamos todos sujeitos a momentos que fogem da norma (ou da normalidade), já que isso também faz parte da nossa natureza.

41. Quando a esmola é demais, o santo desconfia.

Quando os outros parecem generosos ou preocupados demais com a gente, é importante considerar que talvez exista algum propósito ou intenção oculta por trás desses atos.

42. Em festa de jacu, inhambu não pia.

Esta é uma frase que nem todo mundo vai entender de primeira, mas carrega grande sabedoria. O jacu é um pássaro de dimensões maiores e o inhambu é menor que ele. Assim, o ditado ensina que é melhor ficamos tranquilos e não comprarmos guerras que não podemos vencer.

43. Por fora, bela viola. Por dentro, pão bolorento.

Esta expressão é usada quando alguém é muito bonito, mas o seu caráter não combina com a sua beleza exterior.

44. Na boca de quem não presta, quem é bom não vale nada.

Este ditado popular também é um comentário social sobre o modo como as pessoas falam mal umas das outras. Independentemente de fazermos algo certo ou errado, tudo pode ser (e muitas vezes é) alvo das críticas alheias.

45. Passarinho que acompanha morcego acorda de cabeça para baixo.

Finalmente, o último ditado da nossa lista é também uma mensagem sobre as pessoas que deixamos entrar na nossa vida. É que algumas são sinônimo de problemas e podem nos envolver em situações complicadas, daí ser importante ficarmos atentos a quem temos por perto.