Coleção pessoal de sofiacarvalho1980

Encontrados 8 pensamentos na coleção de sofiacarvalho1980

A poesia imita de muito perto os batimentos e o ritmo da própria vida. Compreendê-la significa em grande medida compreender a natureza do homem, o mistério do mundo, a ontologia das coisas. Alguém há muito a cotejou com um diamante, um que fosse apenas reconhecível pela sensibilidade e pelo talento dos que por hábito delapidam diamantes iguais.

João Ricardo Lopes
1 compartilhamento

Os pequenos gestos nunca são pequenos! São tudo! Gestos como escrever uma carta no impulso da amizade, gestos como observar a quantidade de ternura de um pai ou de uma mãe a tomar o filho pela mão, gestos como avaliar o calor que se concentra num abraço ou num beijo, ou saborear intensamente os minúsculos rituais que nos cercam e que por capricho se tornam invisíveis...

João Ricardo Lopes (Dos Maus e Bons Pecados)
1 compartilhamento

Apenas a poesia nos diz quem somos.

João Ricardo Lopes (dias desiguais)
1 compartilhamento

o sótão é perigosamente isto, o lugar dos breves e
esquecidos. sobe-se e depois regressa-se outra vez
sem pressa ao mundo dos vivos.
queima-nos, sim. o etílico das lágrimas é álcool puro

*

the attic is dangerously this, the place of the brief and
forgotten. one ascends and then returns again
without haste to the world of the living.
it burns us, indeed. the ethylic of the tears is pure alcohol

(Translated by Bernarda Esteves)

João Ricardo Lopes (reflexões à boca de cena onstage reflections)
1 compartilhamento

o inferno descende das rosas

*

hell descends from the roses

(Translated by Bernarda Esteves)

João Ricardo Lopes (reflexões à boca de cena onstage reflections)
1 compartilhamento

vê como o vento em nós acorda uma loucura
de labareda azuldourada.


*

see how the wind awakens in us a madness
of a goldenedblue flame.

(Translated by Bernarda Esteves)

João Ricardo Lopes (reflexões à boca de cena onstage reflections)
1 compartilhamento

a manhã estremece, traz o corpo
atordoado de uma rosa
as aparas de sol, as mãos estreitadas
numa carícia solitária.

*

the morning quivers, brings the
stunned body of a rose
the flickering sun, the gathered hands
in a lonesome caress.

(Translated by Bernarda Esteves)

João Ricardo Lopes (reflexões à boca de cena onstage reflections)
1 compartilhamento

essência não cabe nos olhos
nem desliza entre a boca e as palavras.
tu, todas as manhãs, desfazendo
a penumbra devagar, prometendo
que regressarás, tu és a essência
e eu sonho que sim

*

the essence does not fit in the eyes
nor does it slide between the mouth and the words.
you, every morning, undoing
the twilight slowly, promising
that you will return, you are the essence
and I dream you are

(Translated by Bernarda Esteves)

João Ricardo Lopes (reflexões à boca de cena onstage reflections)
1 compartilhamento