Coleção pessoal de pretobom

1 - 20 do total de 89 pensamentos na coleção de pretobom

Na guerra a única regra – é matar.

Leandro Bahiah.

A arte tranforma o homem,e Deus dá sentido a tudo!

Leandro Bahiah

Quando me for,
Traja-me de seda ou cetim.
Mas, de uma coisa faço questão:
– Que vocês rezem por mim.

Leandro Bahiah.
Tags: morte salvação

Sempre desconfie de um “eu te amo” dito em público. Um: - Eu Te Amo, é uma das coisas mais difíceis de dizer-se...

Leandro Bahiah.

Amizade.

É o mais lindo e o mais nobre dos amores. Amizade não tem idade, e, nem sexo. Ao invés de cor, cores.

Leandro Bahiah.

Terra molhada tem cheiro.
E o povo? Que simpatia!
As mulheres com o seus jeitos brejeiro.
Que paisagem!
Uma alegria incontrolável acomete-me
Inunda o meu peito.
Aí Rio... Estou em Ibitupã.

Leandro Bahiah.

Dei um pouco do que tinha
a quem não deu nada.
A quem não fez absolutamente
nada por mim.

Leandro Bahiah

As primaveras? Conheço.
Desabrocha a Flor anti-Tirania.
Nas páginas do livro: História.
Manifestações no Egito,
Ficara na minha memória.

Leandro Bahiah.

A Educação é algo extraordinária e muito singular. É a única arte que se ensina aprendendo.

Leandro Bahiah.
Tags: educação professor

De tanto procurá-la, encontrei-a.
Era a tal da felicidade.
Depois, perdi-a...
Entre a minha casa e o trabalho.

Leandro Bahiah.

Os sonhos nos fazem viver o dia a dia e as utopias nos fazem viver uma vida inteira.

Leandro Bahiah.
1 compartilhamento

Máxima I.

Só os carentes gostam de despedidas.

Leandro Bahiah.
1 compartilhamento

Soneto Adrielense.

Digas quem tu és?
Tu que andas displicente!
Olhos famintos, lábios sedentos...
Com ar de inocente.

Que almejas da vida moça? Diga-me!
De onde tu vens?
Sabes o que este reles mortal resta saber?
É para onde tu vais.

Fotografia em preto – branco
A pele clara, lábios atros apetecíveis.
Cabelos castanhos...

– E que este encanto se encerre!
A Deus peço vendo estes – Olhos ávidos...
Quem és a Dona destes? Adriele.

Leandro Bahiah.
1 compartilhamento

EU SOU...

Eu sou com o som dos violões
Dilacerando nas cordas que gemem
Rasgando as almas dos algozes e vilões
na infinitas sobram tremem.

Eu sou como Universo em dimensão afável
Misterioso, encantador, de tamanho inrevelado.
Amor imenso, imaginável!
E tão infinito no agrado.

Eu sou como a imagem da fotografia
A lembrança jamais esquecida
A cena do filme animada frígida
Pintura, imagem congelada e colorida.

Eu sou como sabor do mel
Que adoça os paladares dos miseráveis
Desagradando o fel
Alento dos espíritos de vidas intermináveis.

Leandro Bahiah

Leandro Bahiah

Baianidade.

Baiano é preguiçoso?
Não conheces um seu moço
Ou estais sendo leviano...
Se um baiano para de trabalhar
A vida [PARA] e o mundo – TRAVA.

Leandro Bahiah
1 compartilhamento

Criança e a Velhice

Amor, carinho e favores de pais
São coisas que se deve.
Se deve levar para o resto da vida...
Isto são coisas impagáveis.

O que nos filhos podemos fazer?
Retribuir com amor, carinho e favores,
E jamais quitaremos nossas dividas.
Cuidaram de me (criança), cuidarei de você (velhice).

Leandro Bahiah

Opte por viver e o resto deixa acontecer

Jamilson Campos

Coroa não dar cadeia...

Leandro Bahiah e Pedro Henrique

Cada um vive o seu tempo, ninguém vive no outro, aquilo que só lhe compete.

Leandro Bahiah

O que Deus uniu
a política separa.

Leandro Bahiah