Coleção pessoal de PoetaUrbano

1 - 20 do total de 172 pensamentos na coleção de PoetaUrbano

Teus olhos

Verdes

Provocam

Instigam


Por um instante

Perco-me no brilho deles



O que eles escondem

Além de pedirem

Amor


Teus olhos

Preciosos Instigam

Provocam e Seduzem



Um jogo de perder-se em teu olhar

O mistério de menina

A sedução de mulher



Delicioso o teu olhar

Perigoso

Tentador...

Poeta Urbano - 090613

A minha insonia, nada mais é que o fruto da saudade de percorrer o delicioso desenho do teu corpo com a ponta dos dedos...

Poeta Urbano - 080613

Poesia sem amor,

Nada mais é,

que papel rabiscado ao esmo

Poeta Urbano 080613

Poetizo o meu dia...

Assim:

Fica fácil viver...

Poeta Urbano 030613

É estranho, o modo pelo qual meus olhos procuram os teus...


Num infinito jogo de tentar ver, o que já não existe

Um jogo morto, de tentar ver o brilho do amor

Que nunca neles existiu...


É estranho o modo pelo qual teus olhos procuram os meus...


Num finito jogo de querer ver o que sempre, e nunca deixou de existir

Um jogo vivo de ver o brilho do amor

Que sempre neles existiu...



É confuso ver este jogo de gato e rato

Um buscar de olhos que se completam

Em uma falta, e em excesso...



Um jogo disléxico de olhares que na vida se afastam

Mas, no mundo dos sonhos impossíveis... Procuram-se... Completam-se...



Um silêncio, onde já não existe a palavra falada

Só há, olhares que se completam

E falam no tom de voz da alma...



Nada mais do que isso

Olhos nos olhos

Sem escudos

Sem orgulhos e brios

Apenas olhos e almas



É assim que você vem a mim

É assim que vou até você

Um jogo de falsos flertes

Onde não há vencedores

Apenas dois derrotados

que desistiram de amar...

Poeta Urbano - 020613
1 compartilhamento

A vitória é o tijolo forte de construir sonhos...

Poeta Urbano - 010613

O sucesso é igual à areia fina... Escorre fácil entre os dedos...

Poeta Urbano - 010613

Teus olhos - Meus olhos



Em teus olhos

Vejo

a falta

do brilho

dos meus olhos


Em meus olhos

vejo

a saudade

dos teus


Em nossos olhos

perdidos

e sem brilho

Já não nos encontramos

Em nos...

Em ninguém...

Poeta Urbano - 290513

Lacunas Poéticas


E depois de um tempo...

É o que sobra...

Lacunas, como respostas...

Saudades, como sendo verdades...

E poesias frias...

Onde enterro os meus amores impossíveis...

E as minhas saudades...

Poeta Urbano - 260513

"O fim, o princípio e os recomeços…"


E do fim, fez-se o início...

Dos princípios, fez-se os indícios...

E dos recomeços, as incertezas do que chamamos

viver...

Poeta Urbano - 110513

Antes de salientar as mascaras dos outros. É necessário olhar-se ao espelho... Muitas vezes o que salientamos nos outros, nada mais é que o nosso próprio reflexo...

Poeta Urbano - 090513

Já não vejo você em você...

Poeta Urbano - 060513

Para a linda moça de Sevilha

Ei!!!

Linda moça de Sevilha

Cadê o sorriso?

Cadê seus lindos poemas.

Você com cara de zangada encanta

Mas sorridente faz este pobre poeta sorrir.

Poeta Urbano - 130413

Da dor se faz poesia

E da poesia se faz a canção

E da canção se faz alegria

E da alegria se faz o viver...

Poeta Urbano - 120413

É difícil falar de amor, em meio a tantos desamores

É difícil reconhecer o amor, em meio a tantos olhos perdidos

É difícil receber amor, de quem não sabe o que ele é...

Poeta Urbano - 120313

A mentira fere, feito o fogo

A verdade cura, feito à água...

Poeta Urbano - 120313

"Em meio a loucura

Já não vejo teus olhos

Eram neles, que escondia minh'alma..."

Poeta Urbano - 120313

Você não é só aquilo que come...

É também o que:

Pensa

Escreve

Demonstra

Ouve

Fala

Compartilha e Curte...

Poeta Urbano 010313

Ao Amor


Ao amor

Todas as juras são falhas

Todas as rosas são nulas

E todos os poemas serão bestiais...


Ao amor

Só basta o entrelaçar dos olhares

Em silêncio... Olhos e almas... Nada mais...


Ao amor

Sem rosas, juras e poesias

Só o silêncio...



E as almas... Puras... Olham-se...

Poeta Urbano 260213

O Theu Sorriso


Tenho saudade do teu sorriso

Procuro por ele em outros sorrisos

Mas

Não o encontro

Talvez, não seja merecedor do teu sorriso



Tenho saudade da tua voz

Procuro por ela em meio à outras vozes

Mas

Talvez, não seja merecedor da tua voz de menina rebelde



Tenho saudade do teu cheiro

Procuro por ele em meio a outros perfumes

Mas

Não o encontro

Talvez, não seja merecedor do teu perfume natural



Tenho saudade do teu beijo

Procuro por ele em meio a outros beijos

Mas

Não o encontro

Talvez, não seja merecedor de ter meus lábios enroscados aos teus.



Tenho saudade de você

Procuro você pelo mundo

Mas só a encontro em meio as rosas

Só elas refletem o teu sorriso

Refletem tua voz, em meio ao vento, a balançá-las

Roubam o teu perfume e a maciez do theu beijo



Procuro você pelo mundo

Mas

Só te encontro em meio as rosas

Elas

Amenizam a saudade que tenho de ti...

Poeta Urbano - 120213